sábado, 22 de maio de 2010



Walter Montillo, autor do gol que sacramentou a eliminação do Flamengo na Libertadores, é ofericido ao próprio Flamengo

     Autor do golaço por cobertura que fez o Flamengo ser eliminado da Libertadores pelo Universidad de Chile, na última quinta-feira, no Santa Laura, Walter Montillo também pode vir a fazer parte da história rubro-negra por um outro motivo. É que horas depois do jogo um representante do apoiador argentino se encontrou com dirigentes rubro-negros no hotel em que o time esteve hospedado, em Santiago.

     Montillo, que tem 26 anos, foi oferecido ao Flamengo em conversa com o vice de finanças, Michel Levy. Não houve recusa ou aceitação. Na verdade, o assunto ficou de ser analisado por toda a diretoria e comissão técnica.
- Temos de conversar e nos informar melhor – despistou Levy, sem entrar em detalhes sobre o assunto.

     Para contar com Montillo, o Flamengo teria de fazer um investimento relativamente alto. O representante do jogador informou que a multa rescisória circula na casa dos R$ 3 milhões. Mas que La U aceitaria a liberação por cerca de R$ 2 milhões. O contrato seria de cinco anos. Um dos fatores para os valores serem elevados é que ele possui passaporte comunitário. Apesar de ser o salário mais caro do time chileno, o valor é baixo perto de quase todos os vencimentos dos atuais titulares rubro-negros.

     Um outro motivo de análise por parte do Flamengo pode ser o fato de Montillo ser considerado um jogador irregular no Chile, apesar de extremamente técnico. Ele costuma brilhar em algumas partidas, como aconteceu na última quinta-feira, quando encobriu Bruno com um toque de classe; mas também sumir em outras. Porém, o apoiador é considerado por muitos como o melhor jogador do Universidad de Chile.



Yaya Touré perto de trocar o Barcelona pelo Chelsea. Motivo, insatisfação com a reserva

     Um dos pilares do setor defensivo do Barcelona pode deixar o clube catalão em breve. O marfinense Yaya Touré tem proposta do Chelsea e, segundo seu agente, a negociação tem 90% de chances de ser concretizada.

     - Se o Chelsea quer Yaya e se todos irão lucrar com a transferência, por que não? Na última temporada, Touré não atuou com regularidade, pois Guardiola apostou em Busquets ou em Keita em vez dele. Se ele os prefere, o melhor para Touré é ir para o Chelsea. E ele está decidido a faze-lo – afirmou Dimitri Seluk.



Apesar de estar na semi-final da Libertadores, diretoria do Internacional reconhece que o time precisa melhorar

     Foram minutos de euforia e horas de comemoração como prévia dos dias de reflexão que se apresentam ao Internacional depois da conquista de vaga nas semifinais da Libertadores. O clube gaúcho superou seu maior desafio da temporada, deixou para trás o Estudiantes, atual campeão da América, mas sabe que precisa melhorar. E não é pouco.

     O técnico Jorge Fossati reclama que a imprensa não dá o devido valor à trajetória do Internacional em 2010. Mas ele mesmo admite que o time está longe do ponto ideal.

     - Temos que analisar o que aconteceu e o que temos que fazer. Se olharmos para trás com objetividade, veremos que tem muitas coisas para ser avaliadas e melhoradas – disse o treinador.



José Mourinho ainda desconversa a história de se transferir para o Real Madrid

     Na Espanha não se fala de outra coisa: José Mourinho será treinador do Real Madrid na próxima temporada. Por coincidência ele está na capital espanhola e neste sábado ficará à beira do gramado do Santiago Bernabéu, embora comandando o Inter de Milão na final da Liga dos Campeões, contra o Bayern de Munique. No entanto, o técnico português procurou desviar do assunto sobre o seu futuro.

     - Do Real Madrid só conheço a história. Não conheço seu projeto, sua realidade ou sua filosofia. E para falar a verdade, hoje não estou preocupado em conhecer ninguém. Sei que tem um centro de treinamento fantástico e pessoas simpáticas. O Inter sentiu-se em casa - afirmou Mourinho.

     O português garantiu não ter qualquer vínculo com o clube merengue, embora a imprensa local diga que ele venha procurando uma casa para morar na capital espanhola. Mourinho afirmou não ter medo de sentir problemas de adaptação, caso mude de clube.

     - Em 2004, quando a final da Liga dos Campeões terminou, eu já sabia que seria treinador do Chelsea. Mas neste sábado não poderei dizer que foi minha última partida pelo Inter. Se falo o idioma local e consigo me comunicar, não tenho problemas em trabalhar em qualquer lugar que seja. A exceção é a Alemanha, já que não falo nada da língua - disse.



Fora da Copa do Mundo deste ano, Alexandre Pato afirma que vai dar seu máximo para jogar a de 2014

     Fora da lista do técnico Dunga para a Copa do Mundo, o atacante Alexandre Pato, do Milan, parece que já deixou de lado a tristeza e passou a olhar para frente. Pato teve uma temporada irregular, com muitas lesões, e acabou fora inclusive dos sete nomes da lista de espera da seleção brasileira para o Mundial da África do Sul, mas já faz plano para a próxima temporada com o olhar atento para daqui a quatro anos.

     - Trabalharei para jogar na Copa de Mundo de 2014 no Brasil. Na próxima temporada, vou marcar 20 gols - disse, acrescentando que os problemas de lesão o atrapalharam, mas que isso não tira a sua auto-confiança.

     Pato assegurou ainda que continuará no Milan, apesar dos rumores de que poderia ser negociado. E elogiou o técnico Leonardo, que acabou demitido do clube italiano.

- Ele fez um grande trabalho, mas é preciso respeitar a decisão.



Michel Asseff Filho próximo de ser anunciado como novo vice de futebol do Flamengo

     Antes de embarcar de volta para o Brasil, Patrícia Amorim disse que irá anunciar o novo vice-presidente de futebol na próxima semana. O nome em questão é o de Michel Asseff Filho, advogado que colabora com o Flamengo há alguns anos. Mas antes de sacramentá-lo no cargo a dirigente quer conversar com o vice-geral, Hélio Ferraz.
- Será uma pessoa nova – disse a mandatária, dando uma pista ainda em Santiago.

     A intenção dela é que o escolhido mantenha uma boa relação política e administrativa junto à cúpula presidencial, fato que não acontecia com Marcos Braz, que foi demitido junto com Andrade no dia 23 de abril. Desde então, o departamento de futebol não tem um comandante para tocar os principais assuntos.

Um comentário: